O Departamento de Motricidade Orofacial da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa) instituiu o dia 14 de agosto como o Dia de Atenção à Respiração Oral. A data é comemorada desde 2014 e representa uma oportunidade para orientar a sociedade sobre as alterações causadas na respiração, uma das funções vitais do organismo.

Respirar pela boca é uma prática que pode estar relacionada a diversas causas, como amígdalas e adenoides hipertrofiadas, desvio de septo nasal, alergias respiratórias, asma, sinusite, rinite alérgica e cornetos nasais hipertrofiados, à presença de tumores, pólipos nasais e/ou deformidades congênitas da cavidade nasal. Pode, ainda, existir respiração bucal por hábito, devido ao uso de chupeta e pela sucção de dedo, que podem conduzir a deformação da arcada dentária de forma a impossibilitar a exclusividade da respiração nasal.

O diagnóstico e o tratamento podem ser realizados por uma equipe multidisciplinar e o fonoaudiólogo é um dos profissionais capacitados para isso, uma vez que a Fonoaudiologia tem como um de seus objetivos o restabelecimento das funções respiratórias, mastigatórias, atos de deglutição e fala, visando o equilíbrio miofuncional.

Sobretudo, o trabalho do fonoaudiólogo visa prevenir, habilitar ou reabilitar as alterações das funções orais como hipofunção dos lábios e bochechas, mastigação ineficiente, deglutição atípica, dificuldades de atenção e concentração gerando dificuldades escolares, alteração do sono, ronco, sialorréia (baba noturna), insônia, expressão facial vaga entre outras alterações.

A intervenção fonoaudiológica, por meio da reabilitação miofuncional para respiradores orais é eficiente logo nas primeiras semanas de tratamento, melhorando a eficiência da respiração, mastigação, deglutição, fala, a qualidade do sono, bem como a estética facial.

Respirar pela boca não é natural e traz diversos prejuízos à saúde no geral. Consulte um fonoaudiólogo!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *