Fechar [X]

Notícias

Home » Notícias

CREFONO5 PARTICIPA DO CONGRESSO BRASILEIRO DE FONOAUDIOLOGIA

 Com o tema ‘Interdisciplinaridade em Fonoaudiologia’, a presidente da Sociedade  Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa), Irene Marchesan, declarou aberto o XXIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, durante cerimônia que aconteceu na noite do dia 14, no Hotel Pestana, em Salvador (BA). Em seu discurso de abertura a presidente do Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa), Bianca Queiroga, reforçou o quanto as entidades representativas trabalham para levar ciência a quem precisa dela. Representando a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, doMinistério da Saúde, o coordenador-geral da Regulação e Negociação do Trabalho em Saúde, Robson Pitanga, falou sobre a honra em dialogar com a Fonoaudiologia durante o evento e participar do processo de reaproximação do Conselho Federal de Fonoaudiologia com o Ministério da Saúde.

A fala poética da presidente do Conselho Regional de Fonoaudiologia – 4ª Região, Sandra Alencastro deu boas-vindas aos presentes. ” É impossível não aludir à realização desse projeto, que se dá em nossa região nordeste, sobretudo, em Salvador, como sendo um lugar onde muitas vozes se imbricam e dão mais vida à cidade, à história, à cultura. A voz do artista, a voz do poeta, a voz do trio elétrico e as vozes da liberdade e do respeito à diversidade se encontram, em respeito à principal característica deste estado: o sincretismo, a mistura das raças, a inclusão social”, diz e complementa:

“O profissional da comunicação, o fonoaudiólogo, hoje, ainda, pouco reconhecido em sua atuação em algumas áreas [...] não poderia sair dessa experiência sem refletir acerca do que possa ser feito no sentido de batalhar pela valoração do seu  trabalho, do qual dependem o entretenimento, a dinâmica intelectual e os registros de um sotaque tão brasileiro”, completa.

 Já o discurso da presidente do CFFa, Bianca Queiroga, convidou os presentes a fazerem uma reflexão sobre o papel de cada um na promoção e valorização da fonoaudiologia. Além de parabenizar a organização da programação científica, Bianca disse que não é preciso estar na diretoria das entidades representativas para que os profissionais promovam algo pela fonoaudiologia. “Se pudermos nos envolver e participar dos Conselhos, Sindicatos, Sociedades e Associações é ótimo, mas todo mundo pode fazer algo, ainda mais nos tempo difíceis é preciso somar forças”, conclui a presidente.

Salvador, capital da Bahia, sedia de 14 a 16 de outubro o XXIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, com destaque para a realização do IV Congresso Internacional de Fonoaudiologia. O evento acontece no Bahia Pestana Hotel e conta com cerca de 1.000 congressistas.

Stand do Sistema de Conselhos

A prestação de serviços no stand do Sistema de Conselhos Federal e Regionais de Fonoaudiologia já virou marca da preocupação com a informação levada aos profissionais nesses dias de congressos, seminários, fóruns e demais eventos. Nesta edição do Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia não foi diferente.

Além dos materiais informativos que o Sistema de Conselhos preparou especialmente para o evento, o stand  recebeu os congressistas para tirar fotos, tomar um café, receber orientação profissional, e também tirar dúvidas e dar entrada no processo de requerimento do Título de Especialista.

A conferência magna aconteceu no dia 15 de outubro, durante o XXIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia. Sob a coordenação da conselheira federal Solange Pazini, o coordenador – geral da Regulação e Negociação do Trabalho em Saúde do mesmo departamento (DEGERTS) – Ministério da Saúde, Robson Guimarães Pitanga, debateu com os congressistas a expectativa dos fonoaudiólogos sobre mercado de trabalho.

Em sua apresentação, o representante do MS disse que a missão da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde – SGTES, é de articular o trabalho em saúde com políticas permanentes de formação e que o departamento de Regulação do Trabalho em Saúde contribui para a melhoria das condições de trabalho e da qualidade de atendimento no SUS.

Robson Pitanga falou também do trabalho da Câmara de Regulação do Trabalho em Saúde. Criada em 2004 a Câmara trabalhou regulamente até 2012 e encerrou as atividades quando do debate do programa Mais Médicos. Considerando a importância desse trabalho, o MS retomou em 2015 o diálogo com os conselhos profissionais . A primeira experiência foi com o Conselho Federal de Fonoaudiologia que já em 2014 iniciou o diálogo com o DEGERTS, e que resultou na realização em agosto de 2015, do I Seminário Fonoaudiologia no SUS.

 E por fim o representante do MS tornou público os principais enfrentamentos a curto e médio prazo que foram apontados no Seminário promovido em agosto, e que segundo ele, não podem ser negligenciados.

- a importância do MInistério da Saúde em normatizar a participação do fonoaudiólogo nos campos de atuação profissional do SUS;

- inserção dos fonoaudiólogos nos Protocolos Clínicos do MS regulados por Portarias;

- inserir a assistência do fonoaudiólogo no programa de Telessaúde;

- fazer constar na nova Caderneta de Saúde da Criança, que está em processo de consulta pública, a ampliação da checagem para além desenvolvimento motor mais grosso, abarcando o desenvolvimento mais fino da linguagem;

- inserir a temática da saúde auditiva na grade curricular do profissional médico pediatra e do médico de família e da comunidade.

Fonte: site do CFFa 

CREFONO5 PARTICIPA DAS ATIVIDADES EM COMEMORAÇÃO AO DIA DA PESSOA IDOSA

No Bosque dos Buritis, ao lado da sede da Assembleia Legislativa de Goiás, o CREFONO5 e demais organizações governamentais e não governamentais , integrantes do Movimento Plural Idades,  participaram na manhã desta quinta-feira, 1º, de atividades lúdicas, em homenagem ao Dia Internacional do Idoso.

A atividade integra a programação que teve como objetivo sensibilizar a sociedade para as questões do envelhecimento e da necessidade de proteger e cuidar a população mais idosa.

Após as atividades no parque, os idosos, a deputada e demais presentes seguiram para o Auditório Costa Lima da Assembleia, onde foram entregues certificados em homenagem a 59 pioneiros em cuidados com idosos em Goiás, entre eles as fonoaudiólogas Julia Oliveira Gerente do Hospital dia de Anápolis e Luciana Mota coordenadora geral do Conselho estadual do idoso. 

ENVELHECIMENTO ATIVO É UMA DAS MISSÕES DA FONOAUDIOLOGIA

A campanha anual do Sistema de Conselhos Federal e Regionais de Fonoaudiologia que marca o Dia Nacional do Idoso – 1º de outubro reforça a importância do acompanhamento fonoaudiológico para um envelhecimento ativo e também no tratamento de alterações na audição, mastigação, fala, linguagem, cognição, deglutição, voz, equilíbrio e memória.

Um dos objetivos da campanha do Sistema de Conselhos, que acontece na primeira semana de outubro é informar o público que já está na terceira idade e também os que vão chegar lá que é possível envelhecer de modo ativo. Até 2025, segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil será o sexto país em número de idosos. Porém não basta viver mais, é preciso chegar à terceira idade com vitalidade e qualidade de vida e para isso o acompanhamento fonoaudiológico é indispensável nesse processo.Com o crescente número da população idosa, aumentam também os desafios de para a manutenção de uma boa saúde física e mental. Nesse sentido, ações como seminários, fóruns e caminhadas acontecem de 1º a 07 de outubro em todas as jurisdições dos Conselhos Regionais para informar a população sobre como o fonoaudiólogo pode promover a saúde das pessoas em envelhecimento. Contribuir para um envelhecimento ativo é uma das missões da Fonoaudiologia.

Em Goiania as atividades ocorrerão a partir das 8h no Bosque dos Buritis e às 10 horas na Assembléia Legislativa com homenagem aos profissionais pioneiros que atuam com politicas da pessoa idosa no estado de Goiás. Entre os homenageados as fonoaudiólogas Julia Oliveira gerente do Hospital Dia de Anapolis e vice presidente do Conselho municipal de Saude de Anapolis e a fonoaudiologa Luciana Mota coordenadora geral do Conselho estadual do idoso - Goiás. 

 

ACUPUNTURA: CFFA ORIENTA PROFISSIONAIS A SUSPENDEREM A PRÁTICA

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que a prática da acupuntura seja restrita apenas a médicos. Com isso, foi revogada a Resolução do Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa) nº 272 de 20 de abril de 2001, que reconhecia a terapia milenar chinesa como prática complementar à atividade profissional de Fonoaudiologia.

O CFFa contestava, desde 2003, na Justiça, o fato de o Conselho Federal de Medicina reservar esse direito somente aos médicos. Entretanto, a apelação do Conselho chegou à última instância e foi negada pelo STF. De acordo com a argumentação do relator do processo, o ministro Ricardo Lewandowski, a Resolução do CFFa havia ampliado o campo de atuação dos fonoaudiólogos, sem levar em consideração que esses profissionais não estão habilitados a efetuar diagnósticos clínicos. “Apesar de não existir no ordenamento jurídico lei específica regulando a atividade de acupuntor, não pode o profissional de Fonoaudiologia praticar atos que sua legislação profissional não o habilite, sob pena de ferir o inciso XIII do artigo  da Constituição“, pondera.

Não havendo mais possibilidade de recurso, o Conselho Federal de Fonoaudiologia  orienta que o exercício da acupuntura praticada pelos fonoaudiólogos, independentemente do tipo de tratamento, seja suspenso. O objetivo é evitar possíveis medidas de repreensão aos profissionais. Presidente do CFFa, Bianca Queiroga lamenta a determinação, alegando tratar de um retrocesso para a saúde do cidadão. Segundo ela, a Fonoaudiologia não é a única prejudicada.  “As demais profissões da saúde também perdem espaço de atuação, além da população, que fica refém de uma única categoria. Acataremos a decisão da Justiça, mas procuraremos outras formas de regulamentação da atividade”, diz. No momento, as assessorias Jurídica e Parlamentar do Conselho estudam meios para resolver a situação.

Fonte: Ascom / CFFa
Redação: Suzana Campos

CREFONO5 NA I JORNADA DE FONOAUDIOLOGIA DA UNINORTE - MANAUS

Nos dias 17 e 18 de setembro em Manaus-AM, o curso de Fonoaudiologia da UniNorte Laureate promoveu a I Jornada de Fonoaudiologia da UniNorte, com o tema: "Perspectivas atuais em Fonoaudiologia", com o objetivo de incentivar a participação dos alunos em eventos científicos e difundir novas técnicas e atuações na área de Fonoaudiologia para todos os profissionais da região. O evento contou com participação de representantes do CREFONO 5 delegado David Lúcio Almeida, agente fiscal fonoaudióloga Auciléia Salazar e a conselheira regional Thelma Alcantara, bem como outros dezesseis (16) palestrantes, sendo desses três (3) com atuação Nacional como a Fga. Me. Izi Patrícia De Souza Pardal de Belém/Pará, a Profa. Dra. Simone Aparecida Lopes-Herrera da USP- BAURU/SP e através de videoconferência a Profa. Dra. Léslie Piccolotto Ferreira da PUC-SP. A jornada contou com um público de mais de 200 inscritos, entre acadêmicos de fonoaudiologia e profissionais Fonoaudiólogos de todo o Estado.